sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Que fazia Deus antes de criar o céu e a terra?


"Eis como respondo a quem pergunta: 'Que fazia Deus antes de criar o céu e a terra'? Não vou responder como aquele que,  segundo se narra, respondeu, contornando com graça a dificuldade da pergunta: 'Deus preparava o inferno para aqueles que perscrutam estes profundos mistérios'. Não vou responder assim, porque uma coisa é procurar compreender, outra é querer brincar. Eu preferiria responder: 'Aquilo que não sei, não sei'. Seria melhor do que dar uma resposta que expunha ao ridículo quem fez uma pergunta profunda e traga louvor a quem deu uma resposta falsa. Mas, eu respondo, meu Deus, que és o Criador de tudo. E se pelo nome de céu e terra se compreendem todas as criaturas, responderei sem hesitação: 'Antes de criar o céu e a terra, Deus não fazia nada'. Pois, se tivesses feito alguma coisa, o que poderia ser, senão uma criatura? Oxalá pudesse saber tudo o que importa conhecer, como estou certo de que não havia nenhuma criatura antes da primeira criatura!
Se algum espírito leviano, errando entre as imagens vãs do passado, se admirar de que tu, ó Deus, que tudo podes, tudo crias e tudo dominas, autor do céu e da terra, se esse espírito se admirar que tu te tenhas mantido inativo por inúmeros séculos antes de empreenderes a criação,  que ele procure despertar e observar que o seu espanto não tem fundamento. De onde poderia vir e como poderiam transcorrer os inumeráveis séculos, se não os tivesses criado, tu que és o autor e criador de todos os séculos? Que tempo poderia existir, se não fosse estabelecido por ti? E como poderia esse tempo transcorrer, se nunca tivesse existido? Portanto, sendo tu o Criador de todos os tempos - se é que existiu algum tempo antes da criação do céu e da terra - como se pode dizer que cessavas de agir? De fato, foste tu que criaste o próprio tempo, e ele não podia decorrer antes de o criarem. Mas se antes da criação do céu e da terra não havia tempo, para que perguntar o que fazias então? Não podia existir um 'então' onde não havia tempo. (...)
Não houve portanto um tempo em que nada fizeste,  porque o próprio tempo foi feito por ti. E não há um tempo eterno contigo, porque tu és estável,  e se o tempo fosse estável  não seria tempo.
O que é realmente o tempo? Quem poderia explicá lo de modo fácil e breve? Quem poderia captar o seu conceito, para exprimi-lo em palavras? No entanto, que assunto mais familiar e mais conhecido em nossas conversações?  Sem dúvida, nós o compreendemos quando dele falamos, e compreendemos também o que nos dizem quando dele falam. Por conseguinte, o que é o tempo? Se ninguém me pergunta, eu sei; porém, se quero explicá lo a quem me pergunta, então não sei."
SANTO AGOSTINHO. Confissões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário